Saúde > Percepção de esforço – escute seu corpo

Percepção de esforço – escute seu corpo

percepção de esforço

Achei pertinente falar sobre este tema, pois se tem algo que meus clientes sempre me ouvem perguntar é: De 0 à 5 quanto está ou foi  o treino?

Hoje em dia existem muitos recursos tecnológicos que ajudam a monitorar o ritmo de treino. Eu acho sensacional e acredito que deve ser utilizado mesmo, mas tão importante quanto o relógio que mede o pace (ritmo) na hora da sua caminhada ou corrida deve ser a sua “percepção de esforço” que, como sempre falo, é muito subjetiva e deve ser respeitada.

Escala de percepção de esforço

 percepção de esforço

Vejam, não somos robôs programados para executar todos os dias as funções que nos cabem, com a mesma capacidade física e psicológica. Tem dia que você não está a fim, seu corpo não está respondendo direito e quem treina com regularidade sabe bem do que estou falando pois acaba se conhecendo melhor e aprende a escutar o corpo.

Nesse momento não adianta você querer impor um pace de 5 minutos, porque está na planilha ou o professor orientou, tentar fazer tiros de 50 metros o mais rápido possível ou executar a 3ª série de abdominal porque é o que está proposto. Pare tudo! Pois nessa hora, vai por mim, o melhor equipamento que você tem é a sua percepção de esforço.

Seja você iniciante, o que treina de forma moderada ou até mesmo o que visa performance tem que estar atento e focado no que o seu corpo fala. “A ideia é deixar o corpo realizar o que está pronto para fazer no dia em questão”.

Respeitar seu limite é o primeiro passo para um treino saudável e prazeroso. Alimente-se bem e durma o suficiente para que seu corpo se recupere, estes são outros pilares da qualidade de vida que devem estar firmes e equilibrados junto com o exercício físico.

No inicio ou fim de um treino (caminhada, trote, corrida, exercícios físicos em geral) procure sempre se perguntar, de 0 à 5, está quanto? Um treino que você termina com a percepção 5, significa que foi muito puxado e você deve saber o motivo.

Pode ser o próprio exercício em específico que acabou de fazer, alimentação errada ou não dormiu bem na noite anterior, enfim procure estar atento aos feedbacks que o seu corpo dá.

No mais, aprenda a escutar seu corpo e a usar sua percepção de esforço seja para melhorar sua qualidade de vida, condicionamento físico ou performance.

Bons treinos!

luciano_perfil2Autor: 
Luciano Vital
Preparador físico e fisiologista do exercício
Veja mais sobre o Luciano no site: ativital.com.br