Nutrição > Posso substituir frutas, verduras e legumes pelos multivitamínicos?

Posso substituir frutas, verduras e legumes pelos multivitamínicos?

multivitamínicos

Vamos falar sobre a utilização de multivitamínicos, já que muitas pessoas acreditam que o seu consumo substitui frutas, verduras e legumes. Eles são ricos em vitaminas e minerais e a reposição parece muito lógica. Será?

Deixar de consumir frutas, verduras e legumes significa deixar de ingerir grande quantidade de água e fibras alimentares, importantíssimas para o bom funcionamento do intestino. As fibras também controlam o açúcar no sangue e auxiliam na redução do colesterol. Outra questão é a da saciedade – comer quantidades adequadas de frutas, verduras e legumes fornecem poucas calorias e conferem saciedade, importante no controle do peso.

Diversos estudos (muitos mesmo) compararam o consumo de multivitamínicos a grupo que consumia placebo. Durante alguns anos procuraram doenças que são associadas a deficiência de vitaminas, como câncer e doenças do coração. Nenhum estudo encontrou relação entre o consumo de multivitamínicos e as doenças.

Entretanto, sabe-se que as vitaminas desempenham papel fundamental na constituição, elaboração e resposta das células que constituem nosso organismo, principalmente no que diz respeito às enzimas, substâncias que adiantam ou retardam uma reação orgânica.

Organismo sem vitamina é organismo falido, não funciona de forma adequada. Por isso, as vitaminas presentes nos alimentos naturais são fundamentais para a sobrevivência humana. Em doses adequadas fazem bem ao organismo, o excesso será eliminado pela urina ou será depositado em algum órgão causando problemas.multivitamínicos

Existe também uma situação chamada de biodisponibilidade de nutrientes. A interação de algumas vitaminas pode dificultar a absorção de nutrientes. De nada adianta ingerir um monte de vitaminas e minerais se eles competem entre si por absorção. Os minerais, cobre, zinco, ferro e molibdênio, por exemplo, competem por absorção. A vitamina C auxilia a absorção do ferro, mas atrapalha a do cobre.

Então, o consumo de multivitamínicos, nunca deverá existir?

Também não é assim. Existem alguns casos em que o consumo de multivitamínicos é indicado, como em vegetarianos que precisam da vitamina B12 que não é encontrada em nenhum alimento vegetal. Também para mulheres que irão engravidar, para suprir as necessidades do feto. Outro caso é relacionado com atletas que, devido ao desgaste físico e mental, eliminam muito mais vitaminas e minerais.

Mas é interessante não consumí-los de forma indiscriminada. Eles são ótimos para quando há falta de algum nutriente no organismo, mas isto só será percebido quando forem realizados exames e com acompanhamento médico.

Para quem confunde, complexos vitamínicos são diferentes dos suplementos alimentares que vemos nas academias. Os complexos vitamínicos são medicamentos que têm as vitaminas necessárias para complementar, quando necessário, as necessidades diárias de uma pessoa.

Já os suplementos alimentares têm como principais objetivos o aumento de massa muscular, a melhora do desempenho esportivo e a aceleração da queima dos depósitos de gordura corporal. Ambos precisam de um acompanhamento de profissional para que sejam consumidos.

Compre seu Multivitamínico: Clique aqui

Vale lembrar que a famosa frase de que “vitaminas, se não fizerem bem, mal não fazem” não é verdadeira. Nada em excesso faz bem.

O segredo é a moderação!