Vai começar a correr? Fique atento!

Vai começar a correr? Fique atento!

A iniciação na corrida de rua deve ser bem estruturada para não ter problemas no futuro, veja essas dicas antes de começar a correr!

A corrida de rua é um dos esportes mais praticados no Brasil e no mundo, e existem diversos motivos para isso: é um esporte de fácil acesso, que pode ser praticado nos arredores das residências da maior parte das pessoas; é barato, uma vez que não depende de materiais específicos, apenas de um tênis adequado; pode ser praticado em ambientes públicos e em qualquer horário, sem agendamento prévio; não exige aprendizado específico, apenas um mínimo de condicionamento físico; Finalmente, é muito bom para a saúde.

Aparentemente, a corrida é um esporte bastante simples, e mesmo pessoas sem nenhuma experiência esportiva previa acreditam serem capazes de correr. A realidade, porém, é bem diferente, sendo muito comum os erros na técnica da passada, com desalinhamento das pernas e um amortecimento inadequado.

Estes erros técnicos, associados a uma musculatura despreparada, colocam os novos corredores sob alto risco de lesão, e de fato os consultórios de ortopedia estão cheios de pacientes que se machucam ao tentar iniciar a prática da corrida de rua sem supervisão ou com orientação inadequada.

Iniciação na corrida de rua

A corrida de rua é um dos melhores esportes para ganho de condicionamento físico, e desde que respeitando certos cuidados é também bastante seguro. Se você está iniciando a prática de corrida, vale a pena se atentar a certos cuidados, para reduzir o risco de lesões.

O estresse sobre o aparelho cardiovascular é alto, de forma que é recomendada uma avaliação previa com o cardiologista. Isso é ainda mais importante se você: tiver 40 anos ou mais; já tiver um histórico de doenças cardiovasculares; tiver um familiar próximo com doenças cardiovasculares; tiver doenças como diabetes, pressão alta ou colesterol alto; for obeso ou ex-obeso.

Principalmente se você está sedentário há longa data, é importante que inicie a prática de corrida sob supervisão. Exercícios específicos, conhecidos como “educativos”, poderão ajudá-lo a melhorar a técnica da corrida, reduzindo a sobrecarga nas articulações.

Realize um trabalho paralelo de fortalecimento muscular para corrida.

Se você já tiver alguma queixa de dor, principalmente na coluna, quadris, joelhos ou tornozelos, procure um ortopedista. A corrida pode estar gerando uma sobrecarga excessiva e isso só irá piorar se você insistir com a corrida sem corrigir os problemas que estejam causando a dor.

Pacientes obesos ou que já tenham dores nas articulações antes de iniciarem a prática de corrida devem focar ainda mais no fortalecimento. Uma possibilidade é que se inicie com atividades de menor impacto, como a bicicleta, o transport ou a natação até que o organismo esteja preparado para suportar a carga da corrida.

A iniciação na corrida deve ser gradual e sempre passando pelas distancias menores antes de se chagar às corridas de longa distância; não é incomum que pessoas que não possuem condicionamento para correr 5km se inscrevam para correr uma meia-maratona. Treinadores e preparadores físicos muitas vezes estimulam esta prática, seja por despreparo ou pela ganância de cativar mais um aluno.

Principalmente entre as pessoas que buscam na corrida uma forma de perder peso, é importante que seja feita uma avaliação nutricional. Dietas excessivamente restritivas feita sem orientação adequada aumentará o risco de lesão e pode ter o efeito inverso do esperado, com perda de massa muscular ao invés de perda de gordura. Desequilíbrios alimentares podem levar a um aumento na incidência de dores e lesões.

Evite terrenos inclinados lateralmente, como é o caso de algumas praias. As ruas também apresentam inclinação lateral para permitir o escorrimento da água da chuva, o que faz com que a pisada com o pé próximo a calçada seja mais baixo do que com o outro pé. Quando possível por questões de segurança, alterne o lado da corrida, hora com a calçada a esquerda e hora com a calçada a direita.

Pelo mesmo motivo,procure alternar o sentido da corrida ao correr em pistas.

Dormir bem e ter uma boa alimentação são fundamentais para que se tenha o resultado esperado com a corrida.

Dr João Hollanda 

Médico ortopedista especialista em cirurgia do joelho e traumatologia esportiva. Trabalha atualmente como médico da seleção Brasileira de Futebol Feminino. Maiores informações em ortopedistadojoelho.com.br

Sobre o Autor

Quer mais informações? Ficou com alguma dúvida? Entre em contato! via Fale Conosco