Por que estudar educação física?

Por que estudar educação física?

Por que estudar educação física? Quais as razões para ser um profissional de educação física? Iniciando uma nova categoria no site, vamos falar mais sobre sobre sua profissão.

Há alguns anos a educação física era mal vista, os pais não aprovavam, os amigos caçoavam e o mercado pouco valorizava. Ainda podemos ver isso nos dias de hoje, mas as coisas mudaram e muito.

Esse artigo é minha visão da carreira, espero que meus colegas de área possam compartilhar com vocês também pelos comentários. Iniciando uma nova categoria para os profissionais da área: Educação física, Nutrição, Esporte e Saúde.

Por que eu fiz educação física?

Logo que me formei no colégio, não tinha a menor ideia do que fazer. Confesso que estava perdido e sem direção. Adorava praticar esportes, musculação e lutas. Chegava a fazer mais de 6 horas de atividade física.

Já que gostava tanto de atividade física, por que não aprender mais sobre ele? E por isso comecei a faculdade de educação física.

Mas, na minha cabeça, seria professor de lutas ou treinador de algum time. E as primeiras aulas foram sobre educação física escolar, o que eu queria distância, entretanto, essas aulas me fizeram ver porque eu gostava de praticar tanta atividade, de como era importante para o desenvolvimento de uma criança a coordenação motora ao cognitivo.

Por ter tido bons professores de educação física na infância, as aulas faziam sentido e passei a gostar mais do tema. Saber que o esporte pode ir além da competição, que musculação pode ir além de estética e força. Entrei de cabeça…

Como é estudar educação física?

Se você acha que só vai ter prática e jogar bola, está muito enganado. E quando há prática, ela vem recheada de teorias, e você tem que explicar e saber as razões de passar o jogo X ou exercício Y para o grupo de pessoas Z.

Em algumas matérias você precisa demostrar a prática e se você é do tipo que nunca praticou nada na vida, essa pode ser um hora bem difícil.

Esse é um ponto importante, você não precisa ser o melhor atleta, nem o mais forte. Mas precisa estar praticando atividades seja para conhecer ou aprimorar suas habilidades, precisa entender a dificuldade do atleta para poder ensinar. Se você não gosta de atividade física escolha outra coisa. Você pode dizer, preciso ter cárie para ser dentista? Claro que não, mas você precisa ir ao dentista com frequência, saber escovar os dentes, consegue ver a importância?

estudar educação físicaHoje em dia na faculdade de educação física, você irá aprender muito sobre o corpo humano do comportamento à anatomia, doenças a desvios posturais, da infância a velhice. Como é a atividade física e como o organismo responde em cada uma dessas e outra variáveis.

Há ainda biomecânica e cinesiologia, que envolve física e biologia. E fisiologia que mostra a resposta do organismo em cada atividade física. Essas são algumas matérias que você terá que estudar muito e sempre.

Educação física é muito abrangente, e de certa forma estão todas correlacionadas.

Mercado da educação física

Se você se desmotivou ou percebeu que educação física não é fácil, talvez esse te anime.

Há muitas áreas que você pode atuar, e todas elas cada vez mais entendem dá importância do profissional qualificado. Aulas de educação física não são mais passadas pelo “professor de matemática” treinadores e preparadores físicos não são veteranos ou ex-atletas e mesmo que sejam muitos já estão se formando.

Veja algumas áreas atuação:

– Escolar – Desde aulas até treinamento esportivo escolar. Cada vez mais as escolas buscam criar atividades extracurricular e destacar seus alunos em competições;

– Academia – inúmeras atividades se pode trabalhar na academia, musculação, avaliação física, ginástica (bike indoor, jump…), os salários variam de acordo com estado e nível da academia;

– Personal Trainer – seja em academias ou externos, personal trainer cada vez ganha mais importância, porque as pessoas têm mais consciência da atividade física e querem algo personalizado.

– Assessoria de corridas – Corridas crescem todo ano e quem corre quer ter algum tipo de suporte para saber como e o que fazer,

– Treinador – Treinador de esporte específico, com as olimpíadas passando pelo Brasil e com muitas empresas investindo no esporte e em atletas, ter treinadores qualificados serão mais que necessários.

– Saúde – Já há muitos centros de reabilitação física que precisam de educadores físicos;

– Organização de Evento – Administração esportiva, marketing esportivo e organização de evento, são áreas que cada vez mais abrem portas para educadores físicos, porque eles conhecem a necessidade e o dia-a-dia do esporte, público e atleta. Entretanto exigem especializações.

Viu como é amplo? Não falei de remuneração, pois como em toda área você precisa se qualificar, se diferenciar e se valorizar.

Esse artigo é para abrir mais sua visão, temos “pré-conceitos” já definidos de alguns temas que só vivenciando muda tudo, como foi comigo.

E você? Por que você estudou ou quer estudar Educação Física? 

Sobre o Autor

Personal Trainer e empreendedor. Treino é mais do que um vício: é um estilo de vida para mim! Precisando de Personal Trainer? Clique Aqui CREF: 0859033-G/SP