Como o esporte contribui para a formação de bons profissionais

Como o esporte contribui para a formação de bons profissionais

Lemos frequentemente sobre a importância da prática esportiva ou de qualquer atividade física para saúde, mas será que a prática esportiva contribui para a criação de um bom profissional?

Claro que você pode nunca ter praticado algum esporte na vida (mas devia começar a praticar algo) e ser um grande profissional, porém, quanto mais situações a superar e estímulos você tiver na sua vida, mais chances terá de ser um bem sucedido.

As características da pratica esportiva e de um bom profissional

Talvez as características de um profissional que se destaque sejam natas, porém afloradas pelo esporte, por exemplo:

– Foco: uma pessoa focada – que pratica “pra valer” seja qual esporte for, acordará às 5 da manhã se for preciso para treinar, praticará exaustivamente, dará seu máximo sempre. Quem conhece aquela pessoa que não liga se tem que acordar cedo com tempo chuvoso: ela simplesmente vai e faz!

bom profissional-Metas: cada atleta, mesmo que amador, possui metas. Às vezes ser o campeão, às vezes estar entre os líderes ou simplesmente vencer o adversário, o que requer planejamento e estratégia. Lembra quando você conversava com seus amigos sobre uma tática ou jogada para ganhar do outro time da rua? Bons profissionais sempre têm algum plano e alguma estratégia seja em mente ou no papel (que é melhor né?). Dificilmente entra no “jogo” para improvisar. Traça sua carreira e vai crescendo no jogo.

– Maturidade emocional: no esporte não se ganha todas e se aprende a lidar com as emoções – seja de uma vitória ou de uma derrota – de forma natural. Lembra aquele jogo que seu time perdeu por sua culpa ou quando sua equipe foi “humilhada” pelo time adversário? Mesmo assim, lá estava você, no outro dia treinando e jogando. Nem todos os projetos darão certo, nem todas as metas serão alcançadas, nem todo o trabalho será valorizado, bem como na prática dos esportes, que ensina que se pode perder um dia, mas é preciso ter coragem de levantar a cabeça e continuar. Como dizem: nem todos os dias serão de sol.bom profissional

– Capacidade de solucionar problemas e imprevistos: lembro-me de quando lutava Jiu Jiutsu e me via em uma situação desconfortável, desesperado, próximo de desistir, tentava entender toda a situação e o que poderia ser feito rapidamente para sair daquele incômodo. Quanto mais conhecimento (treino e prática) eu tinha, mais rápido e fácil eu me livrava da situação.

Isso ocorre com vários esportes uma vez que o ambiente sempre está mudando. Agora olhe para sua profissão. Você sempre tem que se virar para resolver algum problema e quanto mais experiente fica mais rápido esse problema é solucionado. Você está sempre buscando atualizações, cursos, especializações, você tem raça para aprender mais e usa isso a seu favor.

– Liderança: os esportes coletivos desenvolvem bem essa habilidade. Liderar nem sempre é ser técnico e passar a melhor tática para equipe. Liderar é mostrar ânimo, fazer o time acreditar, envolver todos na vontade de jogar. E quando aparecer uma tarefa chata – ter que ser goleiro ou jogar na zaga, por exemplo -, levantar a mão e assumir aquilo com vontade, mesmo odiando aquela determinada atividade.

Bons profissionais animam e empolgam sua equipe constantemente, às vezes nem sendo denominado o líder da equipe. Bons profissionais assumem até o que era tarefa dos outros, simplesmente porque tem que ser feito.

– Análise de mercado/ concorrência: assistir ao jogo do adversário, ver quem são os melhores jogadores (diferencial) e a estratégia que o time usa (modelo do negócio), estudar os números de vitórias, derrotas, artilheiros e etc  (número de vendas, lucro, investimento). Atletas estão sempre analisando seus adversários, buscando o ponto fraco e fortalecendo seu ponto forte.

O bom profissional busca sempre analisar seus concorrentes, aprender com eles e trazer um diferencial que só ele tenha mesmo que seja por pouco tempo.

– Assumir riscos: pegar aquela última bola prestes a acabar o jogo, ter confiança para arremessar na cesta, chutar para o gol com a convicção de que acerterá. Situações de risco – onde perder ou ganhar podem estar em suas mãos – são comuns no esporte. Assumir o risco e tocar de lado pode fazer a diferença.

Não estou falando que só porque você jogava uma bola com os amigos você terá uma carreira de sucesso uma vez que nem todos os atletas são bons profissionais, afinal quantos atletas fazem o que foi descrito acima?

Mas muitas características podem se destacar e ser melhoradas através do esporte. Por isso esporte faz tão bem para nossa vida e por isso um bom professor de educação física irá fazer a diferença na formação de um profissional.

E você? Como envolve o esporte para melhorar profissionalmente e pessoalmente?

Bom Treino

banner post

About The Author

Personal Trainer por profissão, blogueiro por acidente. Treino é mais do que um vício: é um estilo de vida para mim! Saiba mais sobre o Renato CREF: 0859033-G/SP

Related posts