Excesso de peso – Motivos pelos quais você não consegue reduzi-lo

Excesso de peso – Motivos pelos quais você não consegue reduzi-lo

Muita gente luta contra o excesso de peso. Você faz dieta e incorpora um plano de exercícios, no entanto, não consegue reduzir o peso. Aqui estão 4 possíveis causas que precisam ser revistas na sua estratégia de alimentação.

Como se livrar do excesso de peso? 

Nesse artigo separarei alguns motivos e dicas sobre o por que de você não conseguir se livrar do excesso de peso. Pequenos detalhes na dieta podem fazer a diferença.

1 – Dieta muito restrita em calorias

A maioria dos planos com reduções extremas de calorias geram uma grande perda de peso inicial, mas isso ocorre principalmente à custa de redução de água.

Após uma ou duas semanas a perda de peso é mínima. Na verdade, verificou-se que, mesmo em caso de jejum prolongado, a “queima” de gordura não ultrapassa de 200 gramas/dia.

A grande desvantagem é que não apenas a gordura é utilizada como energia, mas também a proteína, o que favorece a perda de massa muscular com a consequente redução no metabolismo basal (que é condicionado pela massa magra).

Depois de alguns dias com uma dieta de baixa caloria, o organismo se protege com uma série de alterações hormonais (hormônios da tireóide, insulina, leptina – leia mais nesse artigo clique aqui), essas alterações também contribuem para diminuir o metabolismo.

Se terminar a dieta e retomar a alimentação com as calorias habituais, nessa situação de metabolismo lento, é normal o “efeito rebote” (com rápida recuperação do peso perdido), com um “pequeno” detalhe: se recupera muito mais gordura do que massa muscular (o que acaba exigindo muito mais esforço quando quiser aumentar massa magra).

2- Má distribuição de calorias

Tendo estabelecido o equilíbrio calórico apropriado, é importante a forma como são distribuídas as calorias ao longo do dia.

Por exemplo, 2000 calorias diárias fornecidas por um almoço e um jantar de 1000 calorias cada uma tem mais possibilidade de aumentar o peso do que 400 calorias em cada refeição: café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar.

Afinal, o corpo imagina que está em um período crítico onde não há comida e, portanto, quando nos alimentamos menos vezes e em maior quantidade, engordamos.

O ideal é comer mais vezes e em menor quantidade, alimentos de boa qualidade com mais vitaminas, minerais e fibras.

3- excesso de gordura na dieta

A maioria das pessoas entende que o excesso de gordura nos alimentos pode promover excesso de peso, portanto eliminam frituras do seu plano alimentar.

Entretanto, o problema também pode estar nas gorduras “escondidas”, que estão em alimentos como bolos e biscoitos. Por exemplo, um pacote de biscoitos (120g) de chocolate contribui com cerca de 30 gramas de gordura, o que é ainda mais do que se ingere em uma porção de batatas fritas.

excesso-de-peso2Um adulto de 70kg (considerando um consumo total de 2000 calorias / dia), não deve comer mais de 60 gramas de gordura; de modo que este “inofensivo” pacote de biscoitos, que são muito comuns como lanches em escolas e escritórios, fornece metade da recomendação diária.

4- Excesso de carboidratos na dieta

Em uma situação de repouso as necessidades de carboidratos são relativamente baixas (cerca de 10 gramas/hora).

Se mantiver uma distribuição adequada das refeições, realizando cinco refeições conforme dito acima, que envolve comer em intervalos de 3 horas, entende-se que o consumo de 30 gramas de carboidrato em cada refeição pode ser suficiente durante o período em que não realizamos exercícios no dia.

Bebidas gaseificadas (100 gramas de carboidratos/litro) ou pão francês (60 gramas de carboidrato/2 unidades) podem facilmente levar à um excesso relativo deste nutriente; o qual a partir de uma perspectiva energética não é ruim, porque a glicose é a forma preferida de energia, mas há a desvantagem de que durante várias horas o tecido adiposo deixa de ser utilizado como reserva de energia.

Para um indivíduo que pratica exercícios físicos diariamente o momento certo para consumir uma boa quantidade de carboidratos é durante um exercício (moderado ou de alta intensidade) ou como forma de alimentação pós treino, para repor a energia gasta e ter um estoque de glicogênio.

Não cometa esses erros, se livre do excesso de peso. Faça uma dieta adequada! Agende uma consulta nutricional hoje mesmo!

Sobre o Autor

Nutricionista por amor... Deixe que a nutrição cuide de você! Marque sua consulta CRN:3-40982