Nutrição > 5 óleos termogênicos que você precisa conhecer

5 óleos termogênicos que você precisa conhecer

óleo termogenico

Toda gordura engorda, certo? Sim, certo. Mas isso não quer dizer que todas sejam prejudiciais à saúde. Muito pelo contrário. Algumas, como os óleos termogênicos trazem uma série de benefícios. Além do que, você pode consumi-los in natura ou em cápsulas.

Se você quiser entender melhor que gorduras são essas, é só continuar a leitura. O post de hoje é sobre esses alimentos que cuidam do coração, pele, mente e, além de tudo ainda ajudam a reduzir a gordura corporal.

Os óleos termogênicos fazem bem à saúde?

Sim! Os óleos termogênicos estão, em sua maior parte, na categoria de gorduras insaturadas, como é o caso, por exemplo dos óleos de cártamo e chia, abacate e linhaça, que vamos comentar logo a seguir.

O óleo de coco, é uma exceção a essa regra. Isso porque se trata de uma gordura saturada, mas com um grande diferencial que são os triglicérides de cadeia média, que o tornam altamente benéfico.

Esses óleos são chamados de termogênicos porque transformam em energia as calorias das gorduras dos alimentos. Isso acelera o metabolismo e colabora para o emagrecimento. Eles também são uma boa opção para consumo pré-treino. A seguir, saiba mais sobre alguns desses óleos:

Óleo de coco

Possui antioxidantes altamente benéficos para a saúde, especialmente para os ossos, coração e fígado, além de auxiliar no tratamento do Mal de Alzheimer.

Como dissemos acima, o óleo de coco é composto em parte pelos ácidos cáprico, caprílico, capróico e laurico, que são triglicerídeos de cadeia média (TCM).

Esses ácidos têm como uma de suas funções acelerar o metabolismo, contribuindo para redução da gordura corporal, perda de peso, e equilibram os níveis de colesterol. Além disso, vão direto para o fígado, onde são convertidos em energia e não são armazenados como gordura.

óleos termogênicos

Óleo de linhaça

O óleo de linhaça é uma fonte rica de ácidos graxos essenciais (ômegas 3 e 6) e vitamina E. Também evita a oxidação das células e, assim, evita o envelhecimento precoce causado pelos radicais livres.

A linhaça é a principal fonte alimentar de lignanas, um composto fitoquímico que age no equilíbrio hormonal. Sua concentração de ômega 3 enriquece a ação a insulina, evitando picos ou quedas bruscas de índices hormonais que resultem no aumento do apetite.

Por ser um óleo, também melhora a ação do intestino e, como demora mais para ser digerido, provoca maior sensação de saciedade.

Compre seu óleo de linhaça: Clique aqui

 Óleo de cártamo

O óleo de cártamo oferece uma série de benefícios à saúde, mas sua propriedade mais aclamada é capacidade de combater a gordura abdominal, devido aos ômegas 6 e 9.

O ômega 6 catalisa a queima de gordura marrom, uma gordura boa que gera calor para os órgãos vitais. Quando esta gordura não está disponível, o organismo vai buscar, a gordura branca, localizada na região do abdome.

Já o ômega 9 impede que as células de gordura inchem e também diminui a produção de cortisol, um dos hormônios responsáveis pelo armazenamento de gordura na região abdominal.

Este óleo também aumenta os níveis de serotonina, neurotransmissor diretamente relacionado à diminuição da ansiedade; e de leptina, hormônio que causa a sensação de saciedade.

Compre óleo de cártamo: Clique aqui

Óleo de abacate

Este óleo também é rico em ômegas 3, 6, e 9, portanto, vai contribui para a queima da gordura abdominal indesejada. Possui efeito antioxidante, evitando o envelhecimento precoce. O consumo de óleo de abacate também favorece a sensação de saciedade.

Uma ação bem interessante do óleo de abacate é que, devido à presença de uma substância chamada betasitosterol, quando consumido junto às refeições, ele se associa às gorduras saturadas dos outros alimentos, bloqueando sua absorção pelo corpo. Ajuda a diminuir o risco de doenças cardiovasculares e a desintoxicar o organismo por conter o maior teor de vitamina E da natureza.

O óleo de chia

O óleo de chia aumenta a sensação de saciedade, é nutritivo, anti-inflamatório e antioxidante. Ele também atua de forma importante na prevenção de doenças cardiovasculares, como a aterosclerose, e auxilia no controle do colesterol.

Tudo isso se deve à sua alta concentração de ômega 3, um ácido graxo benéfico para a saúde e com efeito termogênico.

A chia também possui proteínas, vitaminas do complexo B e minerais como o manganês, fósforo, magnésio, cálcio, ferro e zinco.

Efeitos colaterais dos óleos termogênicos

Antes de passar a consumir os óleos termogênicos, procure orientação profissional. As dosagens corretas só podem ser definidas caso a caso, dependendo dos objetivos e condições físicas de cada um.

Eles são indicados para a alimentação pré-treino e você pode consumi-los in natura ou em cápsulas. Mas, atenção: embora sejam todos benéficos, há algumas restrições como, por exemplo, os hipertensos ou diabéticos. Os cuidados, nestes casos, devem ser redobrados.

E, também, lembre-se: ainda que altamente benéficos, eles não deixam de ser gorduras. Portanto, se ingeridos em excesso podem fazer mal e, com certeza, causar o aumento de peso.

Gostou das ideias? Os óleos termogênicos podem ajudar bastante, quando bem administrados.

Pense nisso e sucesso!