Qual melhor atividade física para o hipertenso?

Qual melhor atividade física para o hipertenso?

Agora que vocês já sabem o que é e como ocorre a hipertensão vou mostrar como e porque a atividade física provoca o inverso, revertendo o quadro e dando qualidade de vida. Na Parte 1  tentei explicar o que é e como ocorre a hipertensão, relembrando que o sedentarismo é uma das causas – logo a atividade física seria o tratamento. Mas como a atividade física pode tratar a hipertensão? Como é o treino para hipertenso? 

Normalmente médicos recomendam caminhadas e hidroginástica, o que é corretíssimo, afinal a maioria dos hipertensos são sedentários e começar com atividades simples, sem impactos agressivos, já provoca melhora na pressão arterial, mas por quê? E o treinamento resistindo, como musculação por exemplo, pode trazer alguma melhorar? Como deve ser um treino para hipertenso?

Treino para Hipertenso – Atividades aeróbicas 

treino para hipertenso aeróbioAtividades aeróbicas como caminhar, correr, pedalar e nadar são essenciais para hipertensos. Quando se inicia uma atividade, há liberação de hormônios que fazem com que ácidos graxos (gordura) se quebrem e virem energia.

Entende-se como gordura também a que fica presa nas paredes das artérias obstruindo a passagem de sangue, que com o tempo e a prática da atividade física tendem a diminuir. Você pode se perguntar: se o exercício aumenta a frequência cardíaca, vai aumentar minha pressão arterial também?

Durante o exercício o organismo produz outro hormônio, a acetilcolina, que por sua vez provoca vasodilatação ou seja, um simples aumento no diâmetro das artérias, deixando-as maiores e mais flexíveis. Com o tempo as mesmas artérias acabam adquirindo um diâmetro maior e mais elasticidade.

Uma das grandes vantagens do treino aeróbico é o retorno venoso, o sangue precisa voltar para o coração e faz isso pela contração muscular: você contrai um músculo e o sangue vai subindo pelas veias até o coração, o que proporciona mais sangue para o mesmo, que por sua vez acaba crescendo e ficando mais forte, um processo chamado de hipertrofia excêntrica.

Com o passar dos treinos, o coração passa a bater menos jogando mais sangue para o corpo. Associando com o parágrafo de cima, você terá um coração mais forte que joga mais sangue com uma artéria maior e mais flexível, menos gordura entre as paredes e o resultado é a diminuição da pressão arterial :D

Mas não pára por aí, umas das coisas mais incríveis do organismo é sua luta incessante para se manter vivo. Imagine agora se uma das artérias estiver quase completamente entupida por gordura, aquela região do corpo pode ficar seriamente prejudicada.

Durante o treino o nível de oxigênio cai, devido a obstrução de algumas artérias e a células pedindo oxigênio para se manterem vivas, assim, o corpo cria novas artérias, melhorando e aumentando a irrigação sanguínea. Incrível né? Esse processo se chama angiogênese e só ocorre durante atividades aeróbicas.

Treino para hipertenso – Musculação treino para hipertenso

No passado a musculação era rejeitada por quem sofria de hipertensão, fato é que durante uma série com carga moderada sua pressão arterial tende a subir.

Isso ocorre porque durante um exercício o músculo se contrai, comprimido as artérias durante todo o movimento, com maior batimento cardíaco e maior demanda de sangue,  a pressão sobe rapidamente.

Porém estudos começaram a mostrar que treinos de musculação podem ser ótimos para hipertensos! Depois do exercício o músculo relaxa facilitando a passagem sanguínea e a pressão cai bruscamente. (Para você que treina pesado ou conhece alguém que treina e depois de exercício intenso ficou com tontura, isso é cena clássica de queda abrupta de pressão arterial).

Essa “hipotensão” em hipertensos se mantém por horas após o treino! Sem falar no ganho de força e resistência muscular, que são ideais para treinos aeróbicos.

No treino resistido deve-se tomar mais cuidados do que no treino aeróbio:

– Não faça apneia: não segure a respiração durante os exercícios;

– Posição: dê preferencia para exercícios inclinados, deitados ou declinados, isso facilita o retorno venoso;

– Vários músculos: faça exercícios que trabalhem vários grupos musculares;

– Frequência: pelo menos 3 vezes por semana com tempo de 20 a 60 minutos, máximo de 3 séries com 6 a 10 repetições, intervalos maiores entre as séries, com 1 minuto de descanso;

– Tipos de treinos: evite treinos drop set, circuitado, bi-set e etc principalmente no começo;

– Medicação: se estiver tomando medicamento avise seu médico e seu professor.

Qual melhor treino para hipertenso?

Mostrei as duas possibilidades de treinos (aeróbico e anaeróbico), e você viu que os dois trazem muitos benefícios. Mas qual fazer?

Se você puder faça os dois! Porém em alguns casos caminhadas, pedaladas e etc podem ser doloridas já que costas, joelhos ou ombros podem sofrer alguma patologia que o impeça de praticar essas atividades. Nesse caso comece com bom treino resistido e assim que melhorar passe a fazer o aeróbio também!

O resultado é incrível, logo você deixará de tomar remédios (já imaginou?) terá uma pressão normal, um coração e músculos fortes e resistentes e poderá dar aquela abusada de fim de semana sem sentir tão culpado.

Mostrei os perigos que a hipertensão pode trazer e como a atividade física pode salvar sua vida. Claro que esse talvez não seja seu caso, você pode estar sempre treinando e querendo se manter informado aqui no HdT, mas quem na família não tem alguém com um problema como esse?

Eu tenho. Agora você pode informar as pessoas próximas que sofrem de hipertensão e explicar que podem melhorar, basta sair do sofá!

Compartilhe, comente, tire dúvidas e…

Bom Treino

Sobre o Autor

Personal Trainer e empreendedor. Treino é mais do que um vício: é um estilo de vida para mim! Precisando de Personal Trainer? Que tal uma consultoria de treino online? - Saiba Mais CREF: 0859033-G/SP