O que é o Xilitol? Por que usar?

O que é o Xilitol? Por que usar?

Você já ouviu falar no Xilitol? Há algo sobre o açúcar que a maioria das pessoas desconhece. Quando, no dia a dia, as pessoas consomem açúcar como um hábito sedimentado, repetido por todos os outros, seja no café, no chá ou nos sucos, seja nos alimentos doces e/ou industrializados, ignoram que esse hábito é um fenômeno recente na humanidade.

Até há alguns séculos atrás, o açúcar, esse que vem da cana, mas chega à mesa processado, era algo raro, longe de ser produzido industrialmente.

O que as pessoas ignoram é que esse açúcar, além de não conter componentes nutricionais minimamente relevantes, é produto de um processo físico-químico, que inclui a adição de clarificantes, agentes de moagens e aditivos químicos, que podem ser cancerígenos ou causadores de outros danos à saúde.

Esses dados, por si só, recomendariam a eliminação do açúcar da rotina alimentar ou, pelo menos a redução drástica no consumo. Só que essas não são as únicas razões.

O açúcar processado é totalmente desnecessário pois os carboidratos, fundamentais para gerar energia para o corpo, são encontrados nos alimentos naturais, como frutas, legumes, hortaliças e cereais integrais.

O açúcar refinado, por sua vez, pode ser considerado uma injeção de glicose aplicada na veia, gerando energia em excesso, que sobrecarrega o metabolismo do corpo, aumenta a gordura corporal, causa envelhecimento precoce, estimula o pâncreas e afeta o sistema imunológico, entre uma série de outros problemas.

Como o xilitol pode ajudar

Antes de qualquer coisa é preciso salientar que o xilitol é um substituto do açúcar, mas seu processamento também é químico, como será visto mais à frente.

Considerar os benefícios do xilitol é, antes de tudo, admitir que não dá para viver sem o açúcar, logo a solução é tentar atenuar os efeitos para lá de inconvenientes desse uso. É nessa linha que o xilitol surge como um benefício.

O uso do xilitol é originário do século passado, na década de 40, por ocasião da Segunda Guerra Mundial, quando a Finlândia, um país do norte da Europa, foi afetado por uma crise no abastecimento de açúcar, o que levou os pesquisadores locais a buscar formas de substituí-lo.

Chegaram, então, através do processamento da xilose, ao xilitol, cujo uso, e mesmo a aparência, são idênticos ao do açúcar.

O que é xilitol?

O xilitol é um álcool de açúcar. Deriva da xilose, que é um monossacarídeo que pode ser encontrado em frutas e legumes consumidos diariamente. Pode ser extraído, para fins comerciais, do milho ou da casca de bétula, mas pode ser encontrado, também, na própria cana de açúcar, na ameixa, framboesa e, inclusive, em algumas espécies de cogumelos.

A xilose passa por um processo químico de transformação até chegar ao xilitol, que é a hidrogenação catalítica. Nesse processo químico são usados elementos como carvão ativado, ácido fosfórico, óxido de cálcio e até ácido sulfúrico.

Desse processo extrai-se um pó branco e quase tão doce quanto o açúcar. Em números, esse “quase tão doce quanto o açúcar” corresponde a 95%. Em compensação, cada grama de xilitol contém 60% menos calorias que o açúcar. O xilitol contém 2,4 calorias por grama, contra 4 calorias do açúcar.

Assim como o açúcar, o xilitol serve única e exclusivamente para adoçar, não tendo valor nutricional, uma vez que não fornece quantidades minimamente relevantes de vitaminas, proteínas ou minerais.

O que dizem os órgãos de saúde

O xilitol é considerado uma substância segura pelos principais órgãos de controle do mundo, como a ANVISA, a OMS, a FDA, agência reguladora norte-americana, e pela European Union´s Scientific Committee for Food.

Estima-se, a partir de estudos, que o uso de 430 gramas diárias de xilitol é uma dosagem segura para o consumo. As pesquisas mostram que o uso continuado desse produto não trouxe problemas relacionados ao seu consumo no longo prazo.

Vantagens em relação ao açúcar

O xilitol é mais saudável que o açúcar, a começar pelo fato de ser 60% menos calórico do que o produto tradicional.

Os benefícios, não obstante, não param por aí. O índice glicêmico do xilitol é 7, enquanto o do açúcar é de 70. O índice glicêmico é uma escala de 0 a 100, que classifica o comportamento dos alimentos consumidos quanto ao processo metabólico do corpo.

Quanto maior o IG, significa que é mais rápida a digestão e absorção de açúcar, causando grande aumento da glicemia no sangue, seguida, no entanto, de uma queda abrupta do nível de açúcar, o que acarreta aquela sensação de não saciedade, que leva a pessoa a comer mais.

Essa mesma propriedade ajuda a reduzir o risco de diabetes ao estabilizar a glicemia sanguínea, estando o xilitol relacionado, também, a uma menor incidência de cáries, se comparado aos efeitos do açúcar comum, razão pela qual o xilitol é comum em gomas de mascar, produtos para pessoas com diabetes, doces de reduzido valor energético e produtos de higiene oral.

xylitol vantagensBenefícios para a saúde bucal

Estudos avançados mostram que o xilitol é um agente útil na prevenção de cáries. Os responsáveis pelas cáries são as Streptococcus mutans, bactérias responsáveis pela formação de placas e inflamações da gengiva.

Essas bactérias se alimentam da glicose dos alimentos, mas esse processo é inibido no caso de alimentos com xilitol. Sem alimento, essas bactérias morrem.

Esses mesmos estudos mostram que a utilização de gomas de mascar de xilitol são capazes de reduzir em até 75% as bactérias que geram as enfermidades na boca, sem afetar as bactérias boas.

Segundo os estudos, o uso ajuda na absorção de cálcio, beneficiando os dentes e ajudando a prevenir a osteoporose. O xilitol age, também, na produção de saliva e na redução da acidez, aumentando a incidência de fosfato e cálcio, minerais importantes para a saúde e vitalidade dos dentes, assim como protege o esmalte.

Xilitol e a Obesidade

Não se pode atribuir ao xilitol qualquer propriedade envolvida diretamente na perda de peso. Não obstante, pode contribuir para o emagrecimento se consumido em pequenas doses. Se, por outro lado, for consumido de forma excessiva, pode ter o efeito contrário.

Nisso, o xilitol não se difere do açúcar. O que deve ser salientado é que, por suas características, o impacto, positivo ou negativo no aumento ou redução do consumo é muito menor do que no açúcar, o que já e um fator bastante positivo.

A explicação é muito simples. O emagrecimento é consequência do consumo de calorias inferior ao necessário para o processo metabólico.

Apesar disso, estudos feitos com ratos na África do Sul e no Japão mostram que o consumo de xilitol levou à redução da insulina e da glicose no sangue, com redução de peso. Os animais perderam gordura visceral e tiveram melhora no processo de oxidação de gorduras, o que levou os estudiosos a concluir que o xilitol pode ser utilizado na prevenção da obesidade e da síndrome metabólica.

Outros benefícios

Pesquisas mostram êxito na redução da gordura abdominal e na prevenção contra o ganho excessivo de peso em dietas para aumento de massa muscular.

Acredita-se que o uso ajuda no combate às infecções do ouvido, que são promovidas pelas mesmas bactérias que causam males bucais, que são neutralizadas com o uso do xilitol.

Efeito colateral

O xilitol tem baixo valor energético porque o organismo não consegue metabolizá-lo completamente. Por conta disso, a substância fica praticamente inalterada em seu curso pelo sistema digestivo, reagindo com alguns alimentos pelo caminho, resultando em fermentação do bolo alimentar formando gases e possível distensão abdominal, náuseas e mesmo diarreia.

Essa reação depende muito de quem o consome. Alguns têm mais tolerância, mas o ideal é que o xilitol seja consumido com moderação, o que reduz o risco de desconfortos gástricos. Não é determinada uma quantidade segura para o uso do xilitol, mas a recomendação, assim como no caso do açúcar, é não exagerar na quantidade.

O consumo deve ser interrompido no caso de ocorrência dos sintomas.

Gostou? Compartilhe!

Sobre o Autor

Nutricionista por amor… Deixe que a nutrição cuide de você! Marque sua consulta CRN:3-40982

error: Não copie! Compartilhe! Entre em contato se quiser um artigo nosso.