Levantamento de peso olímpico: conheça melhor este esporte milenar

    levantamento de peso olímpico

    O que você sabe sobre o levantamento de peso olímpico, famoso LPO? Que tal conhecer um pouco mais sobre este esporte hoje? Seus benefícios e técnicas. 

    Neste post contamos um pouco da história, benefícios e como incluir este esporte em sua rotina de treinos. Vamos lá?

    A história

    O levantamento de peso olímpico (LPO), também chamado de halterofilismo, é um esporte praticado há milênios. As disputas entre homens para saber quem era o mais forte são de tempos imemoriais. Há relatos de competições desse tipo realizadas na Antiguidade em países como Grécia e China.

    Com o passar do tempo, chegando à Europa do século XIX, esta prática tornou-se popular como atração circense. Naquele mesmo século surgiu a primeira escola de levantamento de peso e, em 1896 o esporte fez parte dos I Jogos Olímpicos da Era Moderna. Tornou-se modalidade dos Jogos Paraolímpicos em 1964.

    A participação feminina é bem mais recente: nos Jogos Paraolímpicos as mulheres competem desde 1996 e, nos convencionais, desde 2000.

    consultoria de treino online

    Os benefícios do LPO

    A professora de Educação Física Daniela Sester explica que o levantamento de peso olímpico é um esporte com vantagens bem abrangentes. “O LPO trabalha quase todos os grupos musculares de membros inferiores e superiores, e é um dos mais eficazes exercícios de CORE”, afirma.

    De acordo com Daniela, o esporte também contribui para o aumento de densidade óssea, alem de ser eficaz para o aumento de força, potência e flexibilidade: “ou seja ajuda muito a desenvolver as principais capacidades físicas e consequentemente na aquisição de qualidade de vida”, resume.

    As principais capacidades desenvolvidas pelo praticante de levantamento de peso olímpico são:

    • Agilidade
    • Coordenação motora
    • Força de resistência
    • Força explosiva
    • Força isométrica
    • Força máxima
    • Manipulação, locomoção e equilíbrio
    • Mobilidade articular

    O LPO pode ser praticado por qualquer pessoa, desde que não tenha restrições médicas (mas, isso vale para todas as atividades físicas). Daniela ressalta, porém, que ao decidir-se por praticar este esporte, é necessário que o atleta busque orientação de um profissional, por se tratar de um movimento complexo com sobrecarga no eixo da coluna.

    Os movimentos principais

    O LPO competitivo caracteriza-se por dois movimentos básicos: o arranque e o arremesso ou, em inglês snatch e clean & jerk. Ainda que, à primeira vista, pareçam simples,  requerem muita técnica, envolvendo coordenação de movimento elevada, além da amplitude articular.

    Numa competição, o primeiro movimento é o arranque (snatch). Nesta etapa, o objetivo do praticante é tirar a barra do chão e colocá-la acima da cabeça, sem realizar pausas. Em seguida, ele entra em baixo da barra, posicionando-a acima da cabeça com os braços estendidos e finalmente se coloca de pé. Barra e atleta devem permanecer imóveis por dois segundos.

    Abaixo, acompanhe o vídeo do georgiano Lasha Talakhadze, 22 anos, ganhador da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos 2016:

    Já no arremesso, movimento dividido em duas partes, o participante tira a barra do chão, leva até a altura do pescoço (clean) e depois arremessa para cima da cabeça (jerk). A puxada do arremesso assemelha-se à do arranque. O apoio da barra nos ombros acorre com a rápida rotação dos cotovelos embaixo da barra.

    O segundo tempo consiste numa pequena flexão seguida de extensão das pernas para lançar a barra acima da cabeça. Numa competição, tanto no arranque, como no arremesso, o atleta terá três tentativas para levantar o maior peso possível.

    Veja agora os movimentos de arremesso do medalhista Lasha Talakhadze:

    O treino de levantamento de peso olímpico

    Daniela recomenda uma frequência mínima de duas vezes por semana. “O máximo pode variar: para treinos leves 24 horas de descanso; mais intensos, de 48 a 72 horas de descanso. Para atletas específicos da modalidade o treinamento segue uma planilha de periodização, visando ao campeonato.

    “Porém iniciantes podem e devem aprender primeiro o movimento com bastão e irem acrescentando sobrecarga de acordo com o desempenho”, orienta a professora.

    Daniela conta que o LPO une os principais movimentos humanos, que são agachar, empurrar e puxar, com acréscimo importante de sobrecarga. As técnicas do halterofilismo também podem ser usadas em outras práticas esportivas como, por exemplo o Crossfit, ou mesmo como ferramenta para preparação física.

    Sabe-se hoje que atletas incluem o LPO nos treinos afim de melhorar a performance. Podemos citar como exemplo, os praticantes de nado sincronizado, vôlei, natação, dentre outros.”, finaliza

    E então, será que o levantamento de peso olímpico também pode incrementar sua rotina de treinos? Você pode buscar mais informações sobre locais para treinar no site da Confederação Brasileira de Levantamento de Peso Olímpico: clique aqui

    Gostou? Compartilhe!

    Bom treino